Estrias na Gravidez: Saiba como prevenir!

Tempo de leitura: 7 minutos

Oi, minha florzinha!

Este artigo de hoje é para você, mulher linda e maravilhosa e que está grávida pela primeira vez… Parabéns!

Tenho certeza que essa é uma fase em que várias dúvidas surgem em torno das mudanças no seu corpo. Uma das principais questões, quando se fala em mudança corporal na gravidez, é sobre o surgimento de estrias na região da barriga, dos seios e das pernas. E que deixa muitas mulheres apavoradas! Concorda comigo? Mas, acompanhem a leitura e compreenda mais sobre esse processo, aprendendo também como evitar.

Segundo pesquisas cerca de 90% das mulheres ganham estrias na gravidez, ou seja, a cada dez mulheres que ficam grávidas, em nove delas aparecem as temidas estrias. Um número muito alto e que torna o aparecimento de estrias na gravidez um fato quase unânime e impossível de se livrar.

As estrias são grandes inimigas das mulheres desde o momento em que elas entram na puberdade, isso porque o estrogênio (hormônio feminino) está diretamente ligado ao aparecimento de estrias e mudanças do seu nível no organismo da mulher pode causar o aparecimento dessas estrias também durante a gravidez. Esse fator se junta ao aumento do peso e aumento da barriga e seios, durante a gravidez e assim fica ainda mais fácil o aparecimento dessas imperfeições.

barriga gravida estrias

O que são as estrias?

As estrias são uma espécie de cicatriz, que ocorrem como resultado do estiramento da pele decorrente do processo de aumento de algumas regiões do corpo, que ocorre naturalmente durante a gravidez, como o aumento da barriga, o aumento dos seios, o aumento do bumbum e o aumento da região das coxas. Todos esses aumentos ocorrem de forma rápida e a pele acaba não tendo a oportunidade de acompanhar esse crescimento, por isso acabam se rompendo algumas fibras da pele e culminando nas temidas estrias.

Durante minha gravidez aderi um programa somando atividades fisicas mais alimentação que posso dizer que me ajudou muito com isso 🙂 segue o artigo em que relato minha luta contra meu corpo. (clique aqui para ler)

Essa espécie de cicatriz, que ocorrente desse processo citado no outro parágrafo, são caracterizadas por apresentar linhas de tons avermelhados ou acastanhados, que dependem diretamente da cor da sua pele. Por isso, que em países como o Brasil, existem estrias com diferentes tonalidades de acordo com as raças predominantes de cada região.

O período mais comum de aparecimento de estrias é na gravidez, particularmente a partir do terceiro trimestre. A pele é forçada com um aumento rápido da barriga, mas normalmente não o suficiente para esticar, sem causar ruptura das fibras elásticas, produzindo rachaduras e estrias e gravidez.

Desde o início da sua gravidez, se encontra em risco de ter estrias, isto devido ao aumento no consumo de alimentos, a influência de hormônios que fazem aumentar as mamas e pode danificar a pele. A sua pele geralmente vai começar a coçar, anunciando que as estrias podem estar surgindo. Portanto, é necessário ficar atento para detectar o surgimento das estrias na gravidez e detectando os sinais, imediatamente comprar produtos especiais para lubrificar a pele, que não só vão hidratar, mas também darão o apoio a sua elasticidade da pele.

A sua pele deve ser lubrificada regularmente, várias vezes ao dia, especialmente no abdômen e todas as áreas problemáticas, como os seios. Isso vale também para o período após o nascimento, quando há um aumento da lactação e derramando de leite materno.

Muitas mulheres conseguem prevenir as estrias durante a gravidez. Mas quando as estrias são negligência na sua formação, elas deixam memória feias da gravidez.

Essa espécie de cicatriz, tem como locais preferenciais citados acima (na a barriga, nos seios e nas coxas), mas pode aparecer em qualquer local da pele, onde haja um estiramento repentino e maior do que a elasticidade natural da pele.

Exemplo disso são as estrias que surgem após o período da puberdade. Essa espécie de cicatriz, que ocorre como resultado do estiramento da pele, decorrente do processo de aumento de algumas regiões do corpo, que ocorre naturalmente durante a gravidez, também acontece com frequência nos adolescentes.

Pois, durante a puberdade os adolescentes mudam da sua estrutura corporal de criança, para uma estrutura corporal de um adulto, provocando o aumento da largura e do comprimento dos membros por todo o corpo e sendo cumulativo com o fato de em grande parte das pessoas esse estiramento acontecer de forma repentina.

Em apenas um ano, o indivíduo pode chegar a crescer até 20 centímetros ou mais, não dando tempo para a pele se adaptar a essa nova estrutura corporal e consequentemente, causando o rompimento de fibras da pele e surgimento de estrias, assim como na gravidez.

Voltando à nossa conversa sobre estrias na gravidez, nesse caso a pele se distende com o aumento da barriga ou com o ganho de peso durante a gravidez. Além do ganho de muito peso de repente, outro fator que pode causar o surgimento das estrias é o emagrecimento muito rápido no pós-parto. Esses são alguns dos principais fatores que aumentam as chances de desenvolvimento das estrias na gravidez.

Depois da gravidez, as estrias vão perdendo a cor, e acabam ficando mais claras que a pele em volta dela, chegando a sua fase de “madura” com uma cor bem próxima do branco. Pode ser que leve algum tempo para essa fase de “madura” acontecer, geralmente de seis meses a um ano após o parto.

Como na vida real, quando falamos de estria, a sorte não trata da mesma forma todas as pessoas! Digo isso por que, há algumas mulheres que não têm estrias durante a gravidez, acontecendo isso principalmente por conta da sua carga genética, onde a sua hereditariedade passa para ela alguns “poderes mágicos” e a sua pele consegue chega ao ponto de se esticar e não romper as fibras da pele durante os momentos de aumento do volume do corpo da mulher, que ocorre naturalmente na gravidez. Mas, se você um “ser humano normal” e não foi agraciada com esses “poderes mágicos” você provavelmente terá as temidas estrias e terá que tentar evita-las com alguns cuidados que vou te falar hoje.

pele hidratada na gravidez

Alimentos que dão elasticidade a pele e evitam estrias

Alimentos ricos em colágeno são os melhores alimentos para dar elasticidade a pele, ou seja, ingerir alimentos ricos em colágeno deixará seu corpo correndo menos risco de sofrer um processo de estiramento como o que ocorre durante a adolescência (mais especificamente na puberdade) ou durante a gravidez com menos quebra das suas fibras e assim não favoreça ao aparecimento das estrias na gravidez.

O colágeno, é uma proteína de importância fundamental na construção e manutenção da matriz extracelular do tecido conjuntivo e se mostra como a principal responsável por grande parte de suas propriedades físicas e é ingerindo ele que você terá como evitar estrias na gravidez.

Mas o que se sabe é que os alimentos mais ricos em colágeno são as proteínas de origem animal, presente nas carnes vermelhas ou brancas e também na gelatina vendida.

Uma outra dica que dou é um artigo eu detalho muitas coisas legais sobre a alimentação na gravidez. Caso se interesse ler clique aqui.

Então, depois de toda a nossa conversa sobre o que são as estrias, como elas surgem e como evita-las durante a gravidez, só te resta começar agora a desenvolver algumas mudanças de hábitos alimentares e que poderão te proporcionar uma maior elasticidade na sua pele, prevenindo assim, essas temidas vilãs do nosso corpo.

Se você gostou do assunto de hoje, curte, comenta e compartilha.

Ajude a divulgar boas ideias, contribua com o nosso canal de informações.

Beijos!

Mamãe Saudável
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (74 Pontuação: 4,90 em uma média 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *