Parto: Conheça os principais métodos

Tempo de leitura: 10 minutos

Olá mamãe!

Espero que esteja curtindo muito este momento tão especial que é o de gerar uma vida. Mesmo que tudo o que é novo, principalmente no nosso corpo, cause certo incômodo, quando você sabe que esta situação terá somente 9 meses, vem aquele alívio no qual visualizar o seu bebê se tornará a maior das ansiedades e felicidades da vida. Como quero que continue dando tudo certo, hoje vou te passar detalhes essenciais sobre os métodos e tipos de partos que existem atualmente, assim como os benefícios e riscos que cada um método de parto oferece. Fique de olho para que consiga ter uma boa hora!

Inclusive, você já procurou informações sobre os principais métodos de partos? Talvez ainda não tenha se preocupado com isso, mas é um assunto importante diante da possibilidade de ter um filho e por isso estou aqui para te ajudar com essas dúvidas.

Eu sei que você deve estar preocupada com muitas coisas, pois a gestação traz algumas impressões e pretensões mesmo, pois tentar conciliar gravidez com uma rotina secular puxada, devido ao estresse enlouquecedor das grandes cidades não é para qualquer um, mas como sei que você é forte o suficiente para lidar com estas instabilidades em uma época tão difícil, causa em mim certo alívio, pois está dando tudo certo.

Mas antes de chegar ao assunto, vale ressaltar: depois de entender todos os métodos e tipos de parto é importante que converse com o seu obstetra a fim de chegar a um consenso sobre qual parto fará. Tudo bem?

bebe e escolhas do parto

Quais são os principais tipos de partos

Parto normal

Talvez este seja o mais conhecido e indicado pelos médicos. Isso porque é considerado um parto natural. Geralmente este parto acontece no nono mês de gravidez. Quando a mãe apresenta uma dilatação de 10 cm, o útero empurra o bebê mediante o canal vaginal. Após o nascimento, outras contrações aparecem justamente para expulsar a placenta.

Benefícios do parto normal

  • Melhor respiração do recém-nascido;
  • A mãe tem uma recuperação mais rápida;
  • Menor risco de infecção hospitalar;
  • Leite materno mais rápido;
  • O corpo produz oxitocina, hormônio que dá maior proximidade entre a mãe e o bebê;

Riscos do parto normal

  • Dor excessiva;

Parto de Cócoras

Este tipo de parto consiste em acontecer de uma forma natural, mas diferente do parto normal não necessita de intervenção ginecológica, pois este método foca no auxilio da gravidade para que o bebê nasça.

Benefícios do Parto de Cócoras

No parto de Cócoras a mãe fica agachada para que aconteça o nascimento do filho. O benefício é uma recuperação bem mais rápida.

Cesariana

A cesárea não era tão comum aqui no Brasil, mas de uns tempos para cá tem ficado bem conhecida nas maternidades. Isso porque é um parto sem dor, que acontece na hora e dia mais convenientes para a mãe, sem o incômodo de ser avisada mediante contrações.

A Cesariana acontece da seguinte maneira:

O médico faz uma incisão abdominal na qual tem por objetivo chegar até o útero e retirar o bebê com todo um aparato de aparelhos cirúrgicos e equipe com profissionais da área.

Quando é mais indicado?

A Cesariana pode ser uma boa saída para quando o feto não está em uma posição adequada para o parto normal.

Benefícios da Cesariana

  • Sem dor;
  • Sem contrações;
  • Mais comodidade para a realização do parto;

Riscos da Cesariana

  • Recuperação demorada e dolorida;
  • Aplicação da anestesia;
  • Pode gerar hemorragia, infecções e danos a órgãos internos da gestante;

Parto Leboyer

O parto Leboyer é interessante pois foca em um nascimento bem natural. A mãe fica em um lugar sem muita iluminação e com muito silêncio. Assim que o bebê vem ao mundo, recebe uma massagem bem flexível e já fica junto ao seio da mãe. Neste parto, o bebê tem todas as atenções.

Benefícios do parto Leboyer

Geralmente, segundo especialistas, os partos que acontecem por este meio têm mais segurança e trazem bebês com maior equilíbrio emocional do que os que nascem por outros métodos.

Parto humanizado

Muitas celebridades, ultimamente, têm trazido a tona o parto humanizado.
Este tipo de trazer as crianças ao mundo é totalmente natural e ao invés da presença de um médico especializado em ginecologia, quem está presente é alguém que dê ajuda psicológica.

A família escolhe um ambiente seguro e confortável da casa e o parto é realizado de forma natural, sempre colocando em primeiro lugar o conforto da mãe e do bebê. Neste método o pai pode ter um papel importante e participativo.

Parto na água

Outro tipo de parto que tem se tornado amplamente divulgado nestes últimos dias. O parto na água, como o nome mesmo diz, é realizado com as partes genitais totalmente cobertas por água na hora do nascimento.

O fato de o bebê sair do útero e cair diretamente na água torna este tipo de parto bem mais suave e confortável para a criança. Ainda, quando a mãe fica com as partes genitais dentro da água, tem as dores amenizadas e que são tão presentes nos intervalos das contrações amenizadas.

ilustracao dos tipos de parto

Parto sem dor

O parto sem dor tem uma explicação bem óbvia por conta do nome: simplesmente não existe dor porque há aplicação da anestesia peridural ou da raquianestesia: ambas são gerais, e portanto, impedem a sensação da dor que vem das contrações.
Segundo especialistas, este parto é importante porque trabalha o psicológico da mulher, bem como enfatiza a presença de um acompanhante, justamente por se tratar de um procedimento que tem a aplicação de anestesias fortes.

Indiferente da sua escolha sobre qual vai ser o parto, eu acredito que seja bom que esteja o melhor possível com você mesmo, saudável em dentro do peso e em condições de saúde que nem você nem seu bebe possa correr algum risco. Indico que de uma lida neste artigo meu para saber como eu me preparei física e psicologicamente para este momento. (clique aqui para ler)

Uma vez que você já teve o bebê, precisa se preocupar com quais métodos contraceptivos fará uso para não engravidar em seguida. É claro que você sabe qual é o melhor momento para a segunda gestação, portanto, se quiser dar um tempo e aproveitar ao máximo o primogênito, pode fazer uso das medidas descritas abaixo.

Métodos contraceptivos

Diafragma:

É um dispositivo que deve ser lavado após o uso. Protege somente contra gravidez indesejada, e não tem efeito eficaz contra doenças sexualmente transmissíveis.
Você pode usar após 6 meses depois do parto.

DIU (dispositivo intra-uterino):

O DIU é o queridinho das mulheres por ser seguro, eficaz, com ação demorada e que não faz mal no processo de amamentação. Assim como o Diafragma, não protege contra doenças transmitidas pela relação sexual.

Existem dois tipos:

  • Sem hormônio: dura de 3 a 10 anos.
  • Com hormônio: dura até 5 anos.

Pode ser usado após 6 meses depois do parto.

Preservativo (masculino ou feminino):

O preservativo pode ser incômodo para a maioria dos casais, porém, é muito seguro tanto para quem não quer engravidar quanto para quem precisa de proteção relacionada a aquisição de doenças transmitidas por meio do ato sexual.

É claro que além destes métodos, existem outros como os famosos anticoncepcionais e os impedimentos permanentes, como a vasectomia por exemplo. Entretanto, levando em conta a primeira gravidez, talvez você queira dar um tempo até ter condições de ter um segundo filho. Neste caso, as opções temporárias podem ser bem interessantes.

Agora, pode ser que ao ouvir falar no parto que pode escolher, você já se desespere com a dor, tão presente neste momento da sua vida. Pois bem, você já pode tomar medidas para aliviar as dores provenientes das contrações do trabalho de parto.
São terapias interessantes e que devem ser feitas durante a gravidez justamente para quando o sublime momento chegar, a dor não seja tão intensa a ponto de tirar o prazer de dar a luz a um ser tão especial.
As terapias abaixo costumam ter ótimos resultados e são amplamente aconselhadas por especialistas no assunto, justamente porque amenizam a dor na hora no parto.

Homeopatia

Você pode utilizar os recursos em homeopatia para os momentos mais doloridos, como trabalho de parto, dilatação, indução e aceleração. Também, auxilia e muito no relaxamento.

Acupuntura

A acupuntura é interessante, pois alivia a tensão do momento, bem como ameniza as dores com relação à indução e aceleração.

Cromoterapia

Tem como foco o relaxamento no momento das contrações e ameniza a dor na hora em que o bebê sai da mãe, pois é uma terapia que pode ser aplicada diretamente sobre a vulva.

Terapia Floral

A Terapia Floral ameniza a ansiedade, traz calma e tranquilidade e distancia a sensação de medo, tão presente no momento do parto. Além disso, reforça a resistência dos músculos, bem como da parte psicológica.

Mamãe, eu sei que você está preocupada quanto ao dia do nascimento do seu bebê, afinal, são tantos imprevistos que podem causar até certo desânimo. Mas não deve ser assim. Você tem dentro de si uma vida que está prestes a ganhar o mundo. Sendo assim, esforce-se para se sentir bem neste período curto de 9 meses.

Caso não saiba qual parto irá escolher, pois como vimos são muitos os métodos, converse com o seu médico e sua família. Cuide estritamente da gestação e aproxime-se do obstetra a fim de entender todas as peculiaridades envolvidas neste processo.

Ainda, tira um tempo para realizar cuidados com o seu corpo e a sua mente, como as muitas terapias disponíveis para as gestantes. Esforce-se para amenizar a dor e a ansiedade até que o dia chegue. Várias mulheres sonham com o momento em que terão os seus bebês nos braços. E tenho certeza que com você não é diferente, pois eu já passei por tudo isso e posso afirmar que é exatamente assim.

Portanto, analise delicadamente quais providências tomará e pode ter certeza: quando olhar o seu filho nos braços, entenderá toda a amplitude do que é ter estado grávida.

Espero que tenha gostado do artigo!

Se gostou, curte, comenta e compartilha. Dessa forma vamos contribuir com outras mamães.

Beijos!

Mamãe Saudável
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (55 Pontuação: 4,70 em uma média 5)
Loading...

2 Comentários

  1. alessandra

    Eu estou um pouco anciosa,eu estou esperando meu bebê para mês de novembro e é uma alegria muito grande uma felicidade incrível que sinto pela primeira vez.

    Responder
    1. Juliana

      Alessandra imagino como deve ser estar sendo magico pra vc neste momento,! tenha uma boa hora, q seu baby venha com muita saude! bjs

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *